Em nome de Deus, o Clemente, o Misericordioso.

1. Caf, Ha, Yá, Ain, Sad.

2. Eis o relato da misericórdia de teu Senhor para com o Seu servo, Zacarias.

3. Ao invocar, intimamente, seu Senhor,

4. Dizendo: Ó Senhor meu, os meus ossos estão debilitados, o meu cabelo embranqueceu; mas nunca fui desventurado em minhas súplicas a Ti, ó Senhor meu!

5. Em verdade, temo pelo que farão os meus parentes, depois da minha morte, visto que minha mulher é estéril. Agracia-me, de tua parte, com um sucessor!

6. Que represente a mim e à família de Jacó; e faze, ó meu Senhor, com que esse seja complacente!

7. Ó Zacarias, alvissaramos-te o nascimento de uma criança, cujo nome será Yahia (João). Nunca denominamos, assim, ninguém antes dele.

8. Disse (Zacarias): Ó Senhor meu, como poderei ter um filho, uma vez que minha mulher é estéril e eu cheguei à senilidade?

9. Respondeu-lhe: Assim será! Disse teu Senhor: Isso Me é fácil, visto que te criei antes mesmo de nada seres.

10. Suplicou: Ó Senhor meu, faze-me um sinal! Disse-lhe: Teu sinal consistirá em que não poderás falar com ninguém durante três noites.

11. Saiu do templo e, dirigindo-se ao seu povo, indicou-lhes, por sinais, que glorificassem Deus, de manhã e à tarde.

12. (Foi dito): Ó Yahia, observa fervorosamente o Livro! E o agraciamos, na infância, com a sabedoria,

13. assim como com as Nossas clemência e pureza, e foi devoto,

14. e piedoso para com seus pais, e jamais foi arrogante ou rebelde.

15. A paz esteve com ele desde o dia em que nasceu, no cia em que morreu e estará no dia em que foi ressuscitado.

16. E menciona Maria, no Livro, a qual se separou de sua família, indo para um local que dava para o leste.

17. E colocou uma cortina para ocultar-se dela (da família), e lhe enviamos o Nosso Espírito, que lhe apareceu personificado, como um homem perfeito.

18. Disse-lhe ela: Guardo-me de ti no Clemente, se é que temes a Deus.

19. Explicou-lhe: Sou tão-somente o mensageiro do teu Senhor, para agraciar-te com um filho imaculado.

20. Disse-lhe: Como poderei ter um filho, se nenhum homem me tocou e jamais deixei de ser casta?

21. Disse-lhe: Assim será, porque teu Senhor disse: Isso Me é fácil! E faremos disso um sinal para os homens, e será uma prova de Nossa misericórdia. E foi uma ordem inexorável.

22. E quando concebeu, retirou-se, com um rebento a um lugar afastado.

23. As dores do parto a constrangeram a refugiar-se junto a uma tamareira. Disse: Oxalá eu tivesse morrido antes disto, ficando completamente esquecida.

24. Porém, chamou-a uma voz, junto a ela: Não te atormentes, porque teu Senhor fez correr um riacho a teus pés!

25. E sacode o tronco da tamareira, de onde cairão sobre ti tâmaras madura e frescas.

26. Come, pois, bebe e consola-te; e se vires algum humano, faze-o saber que fizeste um voto de jejum ao Clemente, e que hoje não poderás falar com pessoa alguma.

27. Regressou ao seu povo levando-o (o filho) nos braços. E lhes disseram: Ó Maria, eis que fizeste algo extraordinário!

28. Ó irmão de Aarão, teu pai jamais foi um homem do mal, nem tua mãe uma (mulher) sem castidade!

29. Então ela lhes indicou que interrogassem o menino. Disseram: Como falaremos a uma criança que ainda está no berço?

30. Ele lhes disse: Sou o servo de Deus, o Qual me concedeu o Livro e me designou como profeta.

31. Fez-me abençoado, onde quer que eu esteja, e me encomendou a oração e (a paga do) zakat enquanto eu viver.

32. E me fez piedoso para com a minha mãe, não permitindo que eu seja arrogante ou rebelde.

33. A paz está comigo, desde o dia em que nasci; estará comigo no dia em que eu morrer, bem como no dia em que eu for ressuscitado.

34. Este é Jesus, filho de Maria; é a pura verdade, da qual duvidam.

35. É inadmissível que Deus tenha tido um filho. Glorificado seja! quando decide uma coisa, basta-lhe dizer: Seja!, e é.

36. E Deus é o meu Senhor e vosso. Adorai-O, pois! Esta é a senda reta.

37. Porém, as seita discordaram a seu respeito. Ai daqueles que não crêem no comparecimento ao grande dia!

38. Quão ouvintes e quão videntes serão, no dia em que comparecerem ante Nós! Porém, os iníquos estão, hoje, em um evidente erro.

39. E admoesta-os sobre o dia do lamento, quando a sentença for cumprida, enquanto estão negligentes e não crêem.

40. Em verdade, Nós herdaremos a terra com todos os que nela estão e a Nós retornarão todos.

41. E menciona, no Livro, (a história de) Abraão; ele foi um homem de verdade, e um profeta.

42. Ele disse ao seu pai: Ó meu pai, por que adoras quem não ouve, nem vê, ou que em nada pode valer-te?

43. Ó meu pai, tenho recebido algo da ciência, que tu não recebeste. Segue-me, pois, que eu te conduzirei pela senda reta!

44. Ó meu pai, não adores Satanás, porque Satanás foi rebelde para com o Clemente!

45. Ó meu pai, em verdade, temo que te açoite um castigo do Clemente, tornando-te, assim, amigo de Satanás.

46. Disse-lhe: Ó Abraão, porventura detestas as minhas divindades? Se não desistires, apedrejar-te-ei. Afasta-te de mim!

47. Disse-lhe: Que a paz esteja contigo! Implorarei, para ti, o perdão do meu Senhor, porque é Agraciante para comigo.

48. Abandonar-vos-ei, então, com tudo quanto adorais, em vez de Deus. Só invocarei o meu Senhor; espero, com a invocação de meu Senhor, não ser desventurado.

49. E quando os abandonou com tudo quanto adoravam, em vez de Deus, agraciamo-lo com Isaac e Jacó, e designamos ambos como profetas.

50. E os recompensamos com a Nossa misericórdia, e lhes garantimos honra e a língua veraz.

51. E menciona Moisés, no Livro, porque foi leal e foi um mensageiro e um profeta.

52. Chamamo-lo à escarpa direita do Monte e fizemos com que se aproximasse, para uma confidência.

53. E o agraciamos com a Nossa misericórdia, com seu irmão Aarão, outro profeta.

54. E menciona, no Livro, (a história real) de Ismael, porque foi leal às suas promessas e foi um mensageiro e profeta.

55. Encomendava aos seus a oração e a paga do zakat, e foi dos mais aceitáveis aos olhos de seu Senhor.

56. E menciona, no Livro, (a história de) Idris, porque foi (um homem) de verdade e, um profeta.

57. Que elevamos a um estado de graça.

58. Eis aqueles que Deus agraciou, dentre os profetas, da descendência de Adão, os que embarcamos com Noé, da descendência de Abraão e de Israel, que encaminhamos e preferimos sobre os outros, os quais, quando lhes são recitados os versículos do Clemente, prostram-se, contritos, em prantos.

59. Sucedeu-lhes, depois, uma descendência, que abandonou a oração e se entregou às concupiscências. Porém, logo terão o seu merecido castigo,

60. Salvo aqueles que se arrependerem, crerem e praticarem o bem; esses entrarão no Paraíso, e não serão injustiçados.

61. (Repousarão nos) Jardins do Éden, que o Clemente prometeu aos Seus servos por meio de revelação, incognoscivelmente, e Sua promessa é infalível.

62. Ali não escutarão futilidades, mas palavras de saudações, e receberão o seu sustento de manhã e à tarde.

63. Tal é o Paraíso, que deixaremos como herança a quem, dentre os Nossos servos, for devoto.

64. E (os anjos) dirão: Não nos locomovemos de um local para o outro sem a anuência de teu Senhor, a Quem pertencem o nosso passado, o nosso presente e nosso futuro, porque o teu Senhor jamais esquece.

65. É o Senhor dos céus e da terra, e de tudo quanto existe entre ambos. Adora-O, pois, e sê perseverante em Sua adoração! Conheces-Lhe algum parceiro?

66. Porém, o homem diz: Quê! Porventura, depois de morto serei ressuscitado?

67. Por que não recorda o homem que o criamos quando nada era?

68. Por teu Senhor, que os congregaremos com os demônios, e de pronto os faremos comparecer, de joelhos, à beira do inferno!

69. Depois arrancaremos, de cada grupo, aquele que tiver sido mais rebelde para com o Clemente.

70. Certamente, sabemos melhor do que ninguém quem são os merecedores de ser ali queimados.

71. E não haverá nenhum de vós que não tenha por ele, porque é um decreto irrevogável do teu Senhor.

72. Logo salvaremos os devotos e deixaremos ali, genuflexos, os iníquos.

73. Quando lhes são recitados os Nosso lúcidos versículos, os incrédulos dizem aos fiéis: Qual dos dois partidos, o nosso ou o vosso, ocupa melhor posição e está em melhores condições?

74. Quantas gerações, anteriores a eles aniquilamos! São eles mais opulentos e de melhor aspecto?

75. Dize-lhes: Quem quer que seja que estiver no erro, o Clemente o tolerará deliberadamente até que veja o que lhe foi prometido, quer seja o castigo terreno, quer seja o da Hora (do Juízo final); então, saberão quem estará em pior situação, e terá os prosélitos mais débeis.

76. E Deus aumentará os orientados na orientação. As boas ações, as perduráveis, são mais meritórias e mais apreciáveis aos olhos do teu Senhor.

77. Não reparaste naquele que negava os Nossos versículos e dizia: Ser-me-ão dados bens e filhos?

78. Está, porventura, de posse do incognoscível? Estabeleceu, acaso, um pacto com o Clemente?

79. Qual! Registramos tudo o quanto disser, e lhe adicionaremos mais e mais o castigo!

80. E a nós retornará tudo que disser, e comparecerá, solitário, ante Nós.

81. Adotam divindades, em vez de Deus, para lhes dar poder.

82. Qual! Tais divindades renegarão a adoração e serão os seus adversários!

83. Não reparas em que concedemos o predomínio dos demônios sobre os incrédulos para que os seduzissem profundamente?

84. Não lhes apresses, pios, seu castigo (ó Mohammad), porque computamos estritamente os seus dias.

85. Recorda-lhes o dia em que o congregaremos, em grupos, os devotos, ante o Clemente.

86. E arrastaremos os pecadores, sequiosos, para o inferno.

87. Não lograrão intercessão, senão aqueles que tiverem recebido a promessa do Clemente.

88. Afirmam: O Clemente teve um filho!

89. Sem dúvida que haveis proferido uma heresia.

90. Por isso, pouco faltou para que os céus se fundissem, a terra se fendesse e as montanhas, desmoronassem.

91. Isso, por terem atribuído um filho ao Clemente,

92. Quando é inadmissível que o Clemente houvesse tido um filho.

93. Sabei que tudo quanto existe nos céus e na terra comparecerá, como servo, ante o Clemente.

94. Ele já os destacou e os enumerou com exatidão.

95. Cada um deles comparecerá, solitário, ante Ele, no Dia da Ressurreição.

96. Quanto aos crentes que praticarem o bem, o Clemente lhes concederá afeto perene.

97. Só to facilitamos (o Alcorão), na tua língua para que, com ele, exortes os devotos e admoestes os impugnadores.

98. Quantas gerações anteriores a eles aniquilamos! Vês, acaso, algum deles ou ouves algum murmúrio deles?

- voltar -