Em nome de Deus, o Clemente, o Misericordioso.

1. Alef, Lam, Mim.

2. Porventura, pensam os humanos que serão deixados em paz, só porque dizem: Cremos!, sem serem postos à prova?

3. Havíamos provado seus antecessores, a fim de que Deus distinguisse os leais dos impostores.

4. Crêem, acaso, os malfeitores, que poderão iludir-Nos? Quão péssimo é o que julgam!

5. Quanto àquele que anela o comparecimento ante Deus, saiba que certamente o destino prefixado, por Ele, é inexorável, porque Ele é o Oniouvinte, o Sapientíssimo.

6. Quanto àquele que lutar pela causa de Deus, o fará em benefício próprio; porém, sabei que Deus pode prescindir de toda a humanidade.

7. Quanto aos fiéis que praticam o bem, saibam que os absolveremos das suas faltas e os recompensaremos com algo superior ao que houverem feito.

8. E recomendamos ao homem benevolência para com seus pais; porém, se te forçarem a associar-Me ao que ignoras, não lhes obedeças. Sabei (todos vós) que o vosso retorno será a Mim, e, então, inteirar-vos-ei de tudo quanto houverdes feito.

9. Quanto aos fiéis que praticam o bem, admiti-los-emos entre os virtuosos.

10. Entre os humanos há aqueles que dizem: Cremos em Deus! Porém, quando são afligidos pela causa de Deus, equiparam a opressão do homem ao castigo de Deus. E quando lhes chega algum socorro, da parte do teu Senhor, dizem: Em verdade, estávamos convosco! Acaso Deus não sabe melhor do que ninguém tudo quanto encerram os corações das criaturas?

11. E certamente Deus conhece tanto os fiéis quanto os hipócritas.

12. E os incrédulos dizem aos fiéis: Segui a nossa senda, e nos responsabilizaremos por vossas faltas! Qual! Não podem nem se responsabilizar pelas suas faltas, porque são impostores!

13. Certamente, arcarão com o seu peso, assim como outros pesos além do seu; e no Dia da Ressurreição serão interrogados sobre tudo quanto houverem forjado.

14. Enviamos Noé ao seu povo; permaneceu entre eles mil anos menos cinqüenta, e o dilúvio surpreendeu esse povo em sua iniqüidade.

15. E o salvamos, juntamente com os ocupantes da arca, e fizemos dela um sinal para a humanidade.

16. E recorda-te de Abraão, quando disse ao seu povo: Adorai a Deus e temei-O! isso será melhor para vós, se o compreendeis!

17. Qual, somente adorais ídolos, em vez de Deus, e inventai calúnias! Em verdade, os que adorais, em vez de Deus, não podem proporcionar-vos sustento. Procurai, pois, o sustento junto a Deus, adorai-O e agradecei-Lhe, porque a Ele retornareis.

18. E se rejeitardes (a Mensagem), sabei que outras gerações, anteriores a vós, desmentiram (seus mensageiros). E ao mensageiro só incumbe a proclamação da lúcida mensagem.

19. Não reparam, acaso, em como Deus origina a criação e logo a reproduz? Em verdade, isso é fácil a Deus.

20. Dize-lhes: Percorrei a terra e contemplai como Deus origina a criação; assim sendo, Deus pode produzir outra criação, porque Deus é Onipotente.

21. Ele castiga quem deseja e Se apiada de quem Lhe apraz, e a Ele retornareis.

22. Não podereis frustrar (os Planos de Deus), tanto na terra como no céus, e além de Deus não tereis protetor nem defensor algum!

23. Quanto àqueles que negam os versículos de Deus e o comparecimento ante Ele, esses desesperarão por Minha clemência e sofrerão um doloroso castigo.

24. Porém, a única resposta do seu povo (de Abraão) foi: Matai-o e queimai-o! Mas Deus o salvou do fogo. Certamente, nisso há sinais para os crentes.

25. E ele lhes disse: Só haveis adotado ídolos em vez de Deus, como vínculo de amor entre vós, na vida terrena; eis que, no Dia da Ressurreição, desconhecer-vos-eis e vos amaldiçoareis reciprocamente; e vossa morada será o fogo, e jamais tereis socorredores.

26. Lot acreditou nele. Ele disse: Em verdade, emigrarei para onde me ordene o meu Senhor, porque Ele é o Poderoso, o Prudentíssimo.

27. E o agraciamos com Isaac e Jacó, e designamos, para a sua prole, a profecia e o Livro; concedemos-lhe a sua recompensa neste mundo e, no outro, contar-se-á entre os virtuosos.

28. E de quando Lot disse ao seu povo: Verdadeiramente, cometeis obscenidades que ninguém no mundo cometeu, antes de vós.

29. Vós vos aproximais dos homens, assaltais as estradas e, em vossos concílios, cometeis o ilícito! Porém, a única resposta do seu povo foi: Manda-nos o castigo de Deus, se estiveres certo.

30. Disse: Ó Senhor meu, concede-me a vitória sobre o povo dos corruptores!

31. E quando os Nossos mensageiros (angelicais) levaram a Abraão as alvíssaras de boas novas, disseram: Em verdade, exterminaremos os moradores desta cidade, porque eles são iníquos.

32. Disse-lhes: Sabei que Lot vive nela. Disseram-lhe: Nós bem sabemos quem nela está; e sem dúvida que o salvaremos, juntamente com os seus familiares, exceto a sua mulher, que se contará entre os deixados para trás.

33. E quando Nossos mensageiros se apresentaram a Lot, este se angustiou por causa deles e por sua própria impotência em os defender. Disseram-lhe: Não temas, nem te aflijas, porque te salvaremos, juntamente com a tua família, exceto a tua mulher, que se contará entre os deixados para trás.

34. Sabei que desencadearemos sobre os moradores desta cidade um castigo do céu por sua depravação.

35. E, daquilo, deixamos um sinal para os sensatos.

36. E enviamos aos madianitas seu irmão, Xuaib (Jetro), que lhes disse: Ó povo meu, adorai a Deus, temei o Dia do Juízo Final, e não injurieis na terra, corrompendo-a!

37. Porém, desmentiram-no, e a centelha os fulminou, e a manhã encontrou-os jacentes em seus lares.

38. E aniquilamos o povo de Ad e o de Samud, como atestam (as ruínas de) suas casas, porque Satanás lhes abrilhantou as ações e os desencaminhou da (verdadeira) senda, apesar de serem perspicazes.

39. E (recorda-te de) Carun, do Faraó e de Haman. Moisés lhes apresentou as evidências, mas eles se ensoberbeceram na terra, mas não puderam iludir(-Nos).

40. Porém, castigamos cada um, por seus pecados; sobre alguns deles desencadeamos um furacão; a outros, fulminou-os o estrondo; a outros, fizemo-los serem tragados pela terra e, a outros, afogamo-los. É inconcebível que Deus os houvesse condenado; outrossim, condenaram-se a si mesmos.

41. O exemplo daqueles que adotam protetores, em vez de Deus, é igual ao da aranha, que constrói a sua própria casa. Por certo que a mais fraca das casas é a teia de aranha. Se o soubessem!

42. Em verdade, Deus sabe que nada significa o que invocam em vez d’Ele, e Ele é o Poderoso, o Prudentíssimo.

43. E estas parábolas, citamo-las aos humanos; porém, só os sensatos as compreendem.

44. Deus criou os céus e a terra com prudência; certamente, nisto há um sinal para os fiéis.

45. Recita o que te foi revelado do Livro e observa a oração, porque a oração preserva (o homem) da obscenidade e do ilícito; mas, na verdade, a recordação de Deus é o mais importante. Sabei que Deus está ciente de tudo quanto fazeis.

46. E não disputeis com os adeptos do Livro, senão da melhor forma, exceto com os iníquos, dentre eles. Dizei-lhes: Cremos no que nos foi revelado, assim como no que vos foi revelado antes; nosso Deus e o vosso são Um e a Ele nos submetemos.

47. E assim te revelamos o Livro. Aqueles a quem concedemos o Livro crêem nele, e também entre estes (árabes idólatras) há os que nele crêem; e ninguém, salvo os incrédulos, nega os Nosso versículos.

48. E nunca recitaste livro algum antes deste, nem o transcreveste com a tua mão direita; caso contrário, os difamadores teria duvidado.

49. Qual! Ele encerra lúcidos versículos, inculcados nos corações daqueles a quem foi dado o conhecimento e ninguém, salvo os iníquos, nega os Nossos versículos.

50. E dizem: Por que não lhe foram revelados uns sinais do seu Senhor? Responde-lhes: Os sinais só estão com Deus, quanto a mim, sou somente um elucidativo admoestador.

51. Não lhes basta, acaso, que te tenhamos revelado o Livro, que lhes é recitado? Em verdade, nisto há mercês e mensagem para os fiéis.

52. Dize-lhes: Basta-me Deus por testemunha, entre vós e mim. Ele conhece o que há nos céus e na terra. Aqueles que crerem nas vaidades e negarem Deus, serão os desventurados.

53. Apressam-te com o castigo; porém, se não fosse pelo término prefixado, tê-los-ia açoitado o castigo; saibam eles que este os surpreenderá inopinadamente, sem que para isso estejam prevenidos.

54. Apressam-te com o castigo; porém, certamente, o inferno cercará os incrédulos (por todos os lados).

55. (Será) o dia em que o castigo os cobrirá por cima e por baixo; então, ser-lhe-á dito: Sofrei as conseqüências das vossas ações!

56. Ó fiéis, servos Meus, em verdade, a Minha terra é ampla. Adorai-Me, pois!

57. Toda alma provará o gosto da morte; então, retornareis a Nós.

58. Quanto aos fiéis, que praticam o bem, dar-lhes-emos um lar no Paraíso, abaixo dos quais correm rios, onde morarão eternamente. Quão excelente é a recompensa dos caritativos,

59. Que perseveram e se encomendam ao seu Senhor!

60. E quantas criaturas existem que não podem procurar o seus sustentos! Deus as agracia da mesma maneira que a vós, e Ele é o Oniouvinte, o Sapientíssimo!

61. E se lhes perguntas: Quem criou os céus e a terra e submeteu o sol e a lua? Eles respondem: Deus! Então, por que se retraem?

62. Deus prodigaliza e restringe a subsistência a quem Lhe apraz, dentre os Seus servos, porque Deus é Onisciente.

63. E se lhes perguntas: Quem faz descer a água do céu e com ela vivifica a terra, depois de haver sido árida? Respondem-te: Deus! Dize: Louvado seja Deus! Porém, a maioria é insensata.

64. E que é a vida terrena, senão diversão e jogo? Certamente a morada no outro mundo é a verdadeira vida. Se o soubessem!

65. Quando embarcam nos navios, invocam Deus sinceramente; porém, quando, a salvo, chegam à terra, eis que (Lhe) atribuem parceiros,

66. Para, em seguida, desagradecerem tudo, com que o temos cumulado, e para se deleitarem. Logo o saberão!

67. E não reparam (os maquenses) em que lhes concedemos um santuário seguro, ao passo que, ao seu redor, as pessoas eram saqueadas? Crerão, acaso, nas falsidades, e rejeitarão as graças de Deus?

68. Haverá alguém, mais iníquo do que quem forja mentiras acerca de Deus ou desmente a verdade, quando esta lhe chega? Não há, acaso, no inferno, morada para os incrédulos?

69. Por outra, quanto àqueles que diligenciam por Nossa causa, encaminhá-los-emos pela Nossa senda. Sabei que Deus está com os benfeitores.

- voltar -