22 maio, 2020

Nota – Dia Internacional de Al-Quds

22 maio, 2020

Em nome de Deus, o Clemente, o Misericordioso!

“Glorificado seja Aquele que, durante a noite, transportou o Seu servo, tirando-o da Sagrada Mesquita (em Makka) e levando-o à Mesquita de Al-Aqsa (em Jerusalém), cujo recinto bendizemos, para mostrar-lhe alguns dos Nossos sinais. Sabei que Ele é Oniouvinte, o Onividente” (Alcorão Sagrado – 17:1)

Este ano o Dia Internacional de Al-Quds, que o saudoso Imam Al-Khomeini (K.S.) declarou como a última sexta-feira de todo mês sagrado de Ramadan, ocorrerá em uma atmosfera diferente por conta da grande pandemia do coronavírus que atinge o mundo hoje. Mas mesmo assim, este dia ainda terá a mesma força, persistência, firmeza e senso de defesa da causa de Al-Quds (Jerusalém) e de todos os direitos usurpados do povo oprimido da Palestina.

A causa palestina representa a injustiça e a transgressão contra um povo que teve suas terras ocupadas, seus direitos tomados, sua população desabrigada e expulsa, e é alvo do massacre de milhares de inocentes, entre eles crianças, idosos, mulheres e jovens, além de milhares de presos, confinados e torturados cruelmente por vingança e por ódio. Por isso, a causa palestina sempre será a primeira e a mais importante das causas para os muçulmanos e muçulmanas de todo o mundo. Este dia representa um marco importante para todos nós, e como dizia o Imam Al-Khomeni (K.S.): O Dia de Al-Quds é o dia do Islam grandioso”. E mais além, todos os homens e mulheres livres do mundo, seja lá quais forem suas origens, nacionalidades, religiões, raças e visões, devem se posicionar em prol da Palestina ocupada e de seu povo oprimido, um povo que sangra há décadas como alvo de crimes diários. Apoio este indiferente do seu tamanho ou gesto, podendo ser um manifesto, evento, compartilhamento de informações verdadeiras, boicote ou simplesmente uma palavra verdadeira que represente o seu apoio a esta causa, que é a grande causa humana e um símbolo de luta por justiça no mundo.

Neste dia reforçamos e persistimos em nossa posição de apoio aos direitos dos palestinos. Os direitos devem ser devolvidos aos verdadeiros donos das terras, que lá vivem há centenas de anos, e dessa forma ninguém jamais terá o direito de usurpar um palmo sequer da terra palestina, toda a Palestina, e acima de tudo, a cidade de Al-Quds (Jerusalém), a qual está presente na consciência e na historia islâmica, e representa o centro desta grandiosa causa. Ao mesmo tempo, condenamos severamente os planos de normalização de relações com o inimigo ocupante das terras palestinas, pois é um meio que ele encontra para legalizar a ocupação e o assalto a estas terras. Isto é crucialmente recusado pelos valores humanos e morais, sendo que nenhuma religião no mundo admite a usurpação dos direitos dos outros.

Amigos e amigas, o sionismo não representa nenhuma religião, ele apenas representa as diferentes faces da crueldade, da criminalidade e da usurpação de direitos e riquezas dos povos. Estas características acompanharão o sionismo por todos os locais que ele passar.

Queridos irmãos e irmãs, após a passagem de 71 anos da ocupação da Palestina, com a usurpação dos direitos, opressão, expulsão, fome, assassinato e tortura dos palestinos pelos sionistas, juntamente com estados e organizações imperialistas, reafirmamos que não haverá legalidade e reconhecimento da ocupação e da injustiça contra este povo, mesmo se todos os estados e organizações do mundo reconhecerem o ocupante e seus atos criminosos.

“A verdade permanecerá como o certo, e ninguém poderá mudá-la. E a injustiça permanecerá como o errado, sem que tal fato seja mudado”.

A ocupação deve ser enfrentada, em uma resistência acompanhada por uma grande campanha de apoio por parte de todos os muçulmanos e pessoas livres do mundo. Conclamamos aos boicotes, manifestos e demais atos de apoio aos corajosos palestinos em luta por uma vida digna e por seus direitos, com o intuito de arrancar este câncer maligno sionista que afeta a todos que amam e defendem a liberdade, a justiça e a paz no mundo.

“Sabei que Deus secundará quem O secundar, em Sua causa, porque é Forte, Poderosíssimo” (Alcorão Sagrado – 22:40)

Centro Islâmico no Brasil
Sexta-feira, 22 de maio de 2020.

………………………………………………………….

Para ver uma série de quadros e infográficos sobre a causa palestina clique aqui.

Compartilhe pela causa palestina!

«